X-Men: Fênix Negra [Crítica]

0
X-Men Fenix Negra
X-Men Fenix Negra

Aladdin [Crítica]Aladdin [Crítica]Aladdin [Crítica]Aladdin [Crítica]O bom é que nunca mais vamos ter que assistir ao X-MEN de Bryan Singer.

Não é para desanimá-lo caro leitor, mas é porque é ruim. O filme é muito ruim. É problemático.

Fera Beast
Fera Beast – Observem bem esta imagem

Só um adendo sobre o Fera, essa é a melhor imagem dele no filme, e sério ainda não tenho certeza se essa imagem é desse filme. Por isso resolvi conservar o pouco de dignidade que me sobrou sobre esse personagem.

A trama do filme vai quase uma década para frente (ninguém envelhece né :/ ) e estamos agora em 1992. Uma missão da NASA dá errado e o ônibus espacial Endeavour perde contato com a Terra, por causa de uma estranha tempestade solar. Os X-Men agora são heróis públicos que são chamados para ajudar em uma missão de resgate. Jean Grey (Sophie “Sansa Stark” Turner) acaba absorvendo uma “tempestade” solar que na verdade é uma entidade cósmica de grandes poderes.

A partir daí ela começa a lidar com o aumento de seus poderes que aos poucos começam a desenterrar memórias esquecidas e mentiras que lhe foram contadas a vida inteira. Inclusive pelo professor Charles Xavier (James McAvoy, de Fragmentado e Vidro).

E aqui começamos a nossa crítica

A saga X-Men começou com uma critica social para variar, mas  essa temática no filme não evoluiu bem. (Vocês devem estar se perguntado qual critica foi essa? Pois também estou) O diretor não soube aproveitar o rico background dos quadrinhos para esse feito seja lá o que ele tentou. (Ainda não entendi a critica social)

O professor Xavier em minha modesta opinião é o único personagem que tinha capacidade de ser mais aprofundado nesta história, além da personagem principal Sonsa 😬. Mas infelizmente não foi isso o que aconteceu no filme. É uma pena que não souberam aproveitar seu sonho utópico em busca de aceitação pelos “humanos” e o seu desejo utópico em viver em uma sociedade em que humanos e mutantes são tidos como iguais. Sendo que essa busca utópica sempre o leva a realizar ações muitas vezes questionáveis pela sua própria equipe. Acabou que este questionamento ficou a cargo da Mística da antipática Jennifer Lawrence.

Da pra acreditar :/

A atriz reclamou que gostaria de aparecer mais sem a maquiagem azul…ridículo.

Enfim era só ela se transformar nela mesma sem maquiagem, afinal se ela é uma mutante que pode se transformar em qualquer pessoa. Ai eu me pergunto o porque dela não ter feito isso.

Depois do FIRST CLASS, que foi um bom filme em minha opinião (apenas bom, não ótimo tenham isso em mente), tentou-se construir um novo universo para unir os dois universos dentro da saga, mas não conseguiram. Isso transformou-se em um filme preguiçoso e pesado. Eles tentaram unir os 20 anos de X-Men em um único filme, mas foi em vão.  (Good Try)👏
A atriz principal é limitada em interpretação (Para mim, só está ali devido ao sucesso da personagem em GAME OF THRONES). Ela (Sonsa Stark) não pegou o espírito da fênix negra e nem da Jean Grey além de ser pouco expressiva. O filme tenta se explicar o tempo todo e não consegue.

Agora se nem o filme consegue se explicar imagina como Eu vou conseguir explicar para você leitor o que eles tentaram explicar.

Os vilões são fracos a história é simples e nenhum ator brilha. Não existem cenas fantásticas dos heróis se tornando um filme monótono com cenas previsíveis e tentando se esquivar de coisas que aconteceram no passado da franquia nos cinemas. Até mesmo o tempo em que se passa o filme nos anos 90 não foi bem contextualizado nesta época. Poderiam ter referenciado muitas coisas legais como roupas, carros, prédios e as manias das pessoas durante esse periodo. Só mostraram umas TVs quadradas para tentar indicar em qual década o filme se passou e nada mais.

O figurino é péssimo mostrando o uniforme X uma única vez. Os personagens não trabalham juntos como heróis. O filme continua disléxico como eu, somos obrigados a ouvir um dialogo manjado do Xavier vs Magneto o famoso clichê e a famosa relação do Ciclope com a Jean que como sempre é irrelevante afinal todo mundo sabe o que o Wolverine já fez ali 😉.

Os ajudantes do Magneto são genéricos e ruins. É um filme fraco. Do meio para frente ficamos rezando para acabar logo com essa tortura. Ai chega o famoso fim que é borococho e normalzinho além de muito óbvio.

Ainda bem que todo esse universo X-Men vai ser todo rebootado. Por isso espero que surja algo do universo da franquia apresentada nos quadrinhos e desenho como nos anos 90.

E o mais difícil ainda foi ter que escrever a critica desse filme aqui. Ainda estou tendo as minhas crises de terror noturno. Mas é claro que estou exagerando em minha opinião, mas isso não tornará o filme melhor.

X-Men: Fênix Negra

O bom é que nunca mais vamos ter que assistir ao X-MEN de Bryan Singer.

Editor's Rating:
1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × três =