Homem Aranha poderia ter sido um jogo de XBOX e não de PS4

Um novo relatório revela que a licença para desenvolver jogos do Homem-Aranha como Marvel's Spider-Man de 2018 poderia ter ido para a Microsoft e Xbox, não para PlayStation.

0
Homem Aranha poderia ter sido um jogo de XBOX e não de PS4
Homem Aranha poderia ter sido um jogo de XBOX e não de PS4
- Advertisement -

Homem Aranha poderia ter sido um jogo de XBOX e não de PS4. Um novo relatório afirma que o exclusivo do Play Station Marvel Spider-Man poderia ter acabado nas mãos do Xbox, não da Sony. A desenvolvedora de Ratchet & Clank, Insomniac, impressionou os jogadores e fãs de quadrinhos com seu título de ação de mundo aberto de 2018 que muitos sentiram que capturou a liberdade e a emoção de jogar como o Homem-Aranha como nenhum outro. Esse trabalho continuaria no spin-off de 2020 Marvel’s Spider-Man: Miles Morales. Ambos os jogos são exclusivos dos consoles da Sony, com Miles Morales servindo até como título de lançamento do PS5.

Antes do lançamento do Homem-Aranha da Marvel no PS4, os videogames baseados no icônico lançador de teias eram em grande parte assuntos multiplataforma publicados pela agora controversa Activision. Embora essa parceria inicialmente fornecesse aos jogadores títulos amados como Spider-Man (2000) e o jogo de filme Spider-Man 2, os lançamentos posteriores diminuiriam em qualidade e vendas. Isso acabou levando a Marvel Games a romper os laços com a Activision em 2014, não muito tempo após o lançamento do jogo The Amazing Spider-Man 2, que foi visto como tão ridicularizado quanto seu material de origem teatral.

De acordo com um trecho do livro de 2021 de Steven L Kent, The Ultimate History of Video Games Vol 2, compartilhado pelo usuário do ResetEra Nightengale (via VGC), a decisão de se separar foi mútua, com os superiores da Activision dizendo ao CEO da Marvel Games, Jay Ong, “ boa sorte para encontrar seu unicórnio ”, quando Ong explicou que “ encontraria um lar melhor ” para a licença de videogame do Homem-Aranha. Alega-se que Ong entrou em negociações com o Xbox e o PlayStation para ver se alguma empresa estaria interessada em ter o Spidey como uma propriedade exclusiva do console – uma oferta que a Microsoft recusou devido ao desejo de se concentrar em seu próprio IP interno. A Sony aparentemente foi muito mais receptiva a essas conversas, e logo a desenvolvedora terceirizada Insomniac recebeu as rédeas para fazer um título de Homem-Aranha AAA, exclusivo para PlayStation, que Ong esperava que rivalizasse com a série Batman: Arkham da Rocksteady.

Essa parceria seria extremamente frutífera para a Sony e a Marvel Games, já que o Marvel’s Spider-Man de 2018 foi lançado com aclamação da crítica e vendas recordes – e finalmente, ajudou a Sony a adquirir a Insomniac como um estúdio interno para projetos futuros como Ratchet & Clank: Rift Apart e Homem-Aranha: Miles Morales. A linha de sucesso de jogos do Homem-Aranha da Insomniac continuará com o Marvel’s Spider-Man 2 do próximo ano e o desenvolvedor está ainda se ramificando ainda mais no universo dos quadrinhos com o próximo Marvel’s Wolverine. Ambos os novos jogos da Marvel ocorrerão na mesma continuidade, finalmente dando aos fãs um videogame equivalente ao Universo Cinematográfico da Marvel.

É seguro dizer que a Marvel Games encontrou seu unicórnio no PlayStation e na Insomniac, mas só podemos imaginar o que teria acontecido se a Microsoft não tivesse recusado a oferta de Jay Ong e dado boas-vindas ao Homem-Aranha como uma franquia exclusiva do Xbox. Rumores recentes sugeriram que o Xbox e a Bethesda estão trabalhando com a Disney para produzir vários videogames baseados nos muitos personagens e IP de House of Mouse, e em uma linha do tempo alternativa, Spidey poderia ter sido um deles. Como está agora, os fãs podem esperar voltar ao universo de super-heróis da Insomniac quando a sequência do Homem-Aranha da Marvel chegar ao PlayStation 5 em 2023.

 

Fonte: SCREEN RANT

0 0 votos
Gostou do Post?
- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários