GTA 5: Ator de Michael critica uso de IA para replicar sua voz

Nesta segunda-feira (15), o ator que representou Michael em Grand Theft Auto 5 (GTA 5), Ned Luke, utilizou suas redes sociais para expressar sua insatisfação contra a IA. O caso envolveu a empresa WAME, que desenvolveu um chatbot de áudio baseando-se em sua voz.

O chatbot usava uma interpretação de inteligência artificial da voz de Luke para realizar conversas de voz em vez de texto. Embora o tweet promovendo o chatbot tenha sido removido, a crítica de Luke à WAME permaneceu, destacando a falta de autenticidade na reprodução de sua voz pela IA.

“Isso é uma porcaria, @wamexyz”, declarou Luke. “absolutamente, [não há] nada de legal em enganar as pessoas com uma estimativa medíocre de computador da minha voz. Não perca seu tempo com essa porcaria”, desaprovando fortemente a prática de usar softwares de computador para imitar sua voz. O ator marcou a Rockstar, Roger Clark e o sindicato de atores SAG-AFTRA em seu tweet, buscando apoio e conscientização sobre a questão.

Entenda o acordo do SAG-AFTRA sobre vozes de IA em games

Os dubladores argumentam que o uso da IA é desnecessário e prejudica a qualidade do jogo.

A polêmica sobre o uso de inteligência artificial para imitar vozes aumentou com o anúncio de uma aliança do sindicato estadunidense com a Replica Studios, estúdio de IA para games, na última terça-feira (9).

O contrato, revelado durante a CES 2024, recebeu críticas da comunidade, pois permite a criação de “réplicas digitais” das vozes dos dubladores. O sindicato afirma que o objetivo é proporcionar “oportunidades seguras para os profissionais explorarem novos trabalhos com suas réplicas digitais de voz”.

Entretanto, alguns dubladores alegaram não terem sido consultados ou concordado com o acordo, gerando discordância na categoria.

O SAG-AFTRA pretende permitir que desenvolvedores de games a utilização de vozes geradas por IA.

E você, o que acha do caso?


Fonte

Deixe seu comentário