Fãs de Assassin’s Creed criticam decisão de incluir Samurai Negro na história do Japão feudal

Ubisoft mais uma vez ataca a comunidade de fãs da sua franquia com seu revisionismo histórico e muita lacração adicionando representatividade falsa em seu novo Assassin’s Creed Shadows, mas dessa vez pisou feio na bola. Depois de muito tempo e pedidos de fãs por um game que fosse ambientado dentro do japão feudal. A Ubisoft traz um jogo com um protagonista não japonês e ainda o coloca como samurai.

Estreando mundialmente em 15 de maio, o trailer em questão revelou que a mais nova entrada na longa série de ação e aventura seria ambientada no Japão Feudal e contaria, como mencionado acima, com o servo africano de um missionário jesuíta que se tornou eventual retentor de Oda Nobunaga como um dos protagonistas samurais.

Insatisfeitos com a tentativa evidente da Ubisoft de agradar o público – o fato de que a primeira entrada no Leste Asiático da franquia não é, ao contrário de seus predecessores fora Revelations e Black Flag, permitida a centrar sua história inteiramente em heróis nativos é certamente intrigante, para dizer o mínimo – os fãs responderam à revelação do trailer apertando o botão de Dislikes em qualquer trailer que estivessem assistindo.

Yasuke (TBA) e Naoe (TBA) chegam a um acordo em Assassin’s Creed Shadows (2024), Ubisoft

Yasuke (TBA) e Naoe (TBA) chegam a um acordo em Assassin’s Creed Shadows (2024), Ubisoft

Conforme revelado como cortesia da extensão ‘Return YouTube Dislikes’ para Mozilla Firefox, no IGN, o upload padrão do trailer atualmente fica em 8,4 mil curtidas e 38 mil Dislikes, com sua versão 4K seguindo o exemplo de 5 mil curtidas e 19 mil desgostos.

Da mesma forma, o upload oficial do PlayStation contém 15 mil curtidas e 26 mil desgostos, o do Xbox tem 6,7 mil curtidas e 8,9 Dislikes, e a versão do TheGameAwards segue o exemplo com 1,2 mil curtidas e 2 Dislikes.

Ficando claro que Ubisoft realmente não se preocupa mais com vendas e qualidade dos jogos, a recepção do lançamento indignou a maioria dos fãs principalmente os japoneses, que em sua maioria questionaram a Ubisoft de onde ela tirou essas informações sobre históricas para poder assumir que Yasuke seria um samurai negro da epoca. Sendo que além de não existir tais evidências ainda desapropria os japoneses da sua própria cultura. Muitos estão dizendo que a Ubisoft estaria fazendo revisionismo histórico e claro usando essa mesma história para se vitimizar e fugir da responsabilidade que ela tem sobre a criação dos jogos.

Yasuke (TBA) se revela em Assassin's Creed Shadows (2024), Ubisoft

Yasuke (TBA) se revela em Assassin’s Creed Shadows (2024), Ubisoft

Notavelmente, essas proporções não apenas vêm na sequência da revelação de Yasuke como o protagonista principal do jogo, mas também seguem a revelação que a Ubisoft havia recebido e repassado anteriormente uma entrada de Assassin’s Creed mais historicamente precisa, ambientada no Japão feudal.

De acordo com um ex-contratado da empresa que trabalhava em campo, o jogo teria “focado no jovem monge, Yamauchi Taka” enquanto ele lutava para manter a Espada do Éden, que havia sido perdida após o assassinato de Oda Nobunaga, fora do jogo. mãos dos Templários.

@InfinitaleComic revela sua proposta original para o título de ‘Assassin’s Creed’ da era feudal do Japão.

@InfinitaleComic revela sua proposta original para o título de ‘Assassin’s Creed’ da era feudal do Japão.

Trabalhei em alguns elementos narrativos da Era Sengoku do Japão para Assassin’s Creed em 2013-2014, quando trabalhei sob contrato em San Jose/Tóquio (Aeria). Eu acho que eles jogaram tudo isso fora por causa do Samurai Negro e de algum chefe Kunoichi destruidor de cânones?

Estou tão feliz por não estar mais nessa indústria. Acho que é justo que minhas contribuições para esses estúdios desapareçam como tudo o mais em que trabalhei (todos os jogos de tiro MMO em que trabalhei foram encerrados).

Aqui está uma breve sinopse da história original (pelo que me lembro, já se passou uma década):

A trama se concentrou no jovem monge, “Yamauchi Taka” como ancestral jogável. “Taka” significa “Falcão” para coincidir com a convenção de nomenclatura de cada herói jogável recebendo o nome de uma ave de rapina (não faço ideia se isso mudou com todos esses jogos mais novos e desconexos que não têm mais Desmond como o herói principal que ligava tudo junto).

O conflito principal foi sobre “A Espada do Éden” (também conhecida como “Excalibur”, “Honjo Masamune”, “Espada de Genghis Khan”, etc.). e como deu ao seu último portador, Oda Nobunaga, uma vantagem injusta em sua conquista do Japão.

Depois que Nobunaga é assassinado por Hattori Hanzo, Taka se torna parte

da irmandade e, sob o comando de Hanzo, é treinado como Assassino (Shinobi). A irmandade tenta transportar a espada recuperada para fora do Japão, mas é cercada por navios jesuítas (Templários) e ela se perde.

Para piorar a situação, Hanzo é assassinado enquanto considera se aposentar como monge. Seu senhor, Tokugawa leyasu, encarrega Taka de encontrar o assassino (e recuperar a espada).

Apesar do sucessor de Nobunaga, Toyotomi Hideyoshi adquirir a espada e entrar em violência que se estende até a Coreia, Taka rouba a espada de volta e o louco Daimyo perde seu poder, enfraquecendo sua campanha na Coreia. Furioso com o roubo, Toyotomi acredita que foi traído pelos Templários e basicamente extermina todos os Jesuítas (Templários) no Japão. Taka se infiltra no castelo de Toyotomi e o enfrenta em uma batalha final, resultando na morte de Toyotomi.

O ambicioso daimyo é deixado para morrer enquanto Taka foge antes de seu

retentores poderiam interceptá-lo. O agora experiente assassino poupa

O herdeiro infantil de Toyotomi, sabendo que o clã perdeu os dentes e irá

eventualmente murchar sem Hideyoshi, leysau começa seu ambicioso poder

agarrar, exigindo que Taka e a Irmandade lhe dêem a espada e ajudem

ele eliminou (“abstergo” em latim) todos os seus inimigos do Japão para totalmente

uni-lo sob as bandeiras de seu clã. Taka e a Irmandade declinam e

desaparecer nas sombras com a espada.

Ah bem. Samurai Negro e Kunoichi, é isso. Que pena.

Infelizmente, em vez de Taka, serão Yasuke e sua parceira shinobi, Naoe, que enfeitarão as telas dos jogadores quando Assassin’s Creed Shadows surgir das sombras para as plataformas PC, PlayStation 5 e Xbox Series X |

Fonte: boundingintocomics

 

Deixe seu comentário