Proprietário Saudita da SNK Faz Promessa Surpreendente para ‘The King Of Fighters: Manterá sua identidade japonesa

De acordo com o atual proprietário da empresa, o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, em vez de tentar mudar a cultura central da SNK, desenvolvedora da série The King Of Fighters, para apaziguar o público estrangeiro, ele acredita que a chave para o sucesso futuro da empresa é mantê-la fiel ao seu original. Identidade japonesa.

A opinião de Sua Alteza Real, que assumiu 100% de participação acionária no desenvolvedor depois que ele foi comprado em 2022 por sua Fundação MiSK, sem fins lucrativos, foi divulgada pela primeira vez ao público, cortesia do atual CEO da SNK, Kenji Matsubara.

Terry Bogard (Takashi Kondo) veste suas roupas clássicas em Fatal Fury: City of the Wolves (2025), SNK

Terry Bogard (Takashi Kondo) veste suas roupas clássicas em Fatal Fury: City of the Wolves (2025), SNK

Em meio a uma apresentação sobre as operações atuais da SNK feita durante a recente Conferência de Criadores de Jogos de 2024, Matsubara relembrou (traduzido automaticamente pelo DeepL) uma conversa que teve com Sir bin Salman sobre seus planos para o futuro da empresa.

Rock Howard (Yuma Uchida) retorna em Fatal Fury: City of the Wolves (2025), SNK

Rock Howard (Yuma Uchida) retorna em Fatal Fury: City of the Wolves (2025), SNK

De acordo com o CEO, quando questionado se gostaria de “transferir a SNK para a Arábia Saudita e torná-la maior” ou “desenvolver cada vez mais jogos usando a propriedade intelectual da SNK nos EUA e na Europa?”, o Príncipe Herdeiro teria afirmado por sua vez , “Quero que a SNK cresça como uma empresa japonesa. Quero que seja mais uma vez tão brilhante e crescente em todo o mundo como era na década de 1990.”

Para tanto, de acordo com uma recapitulação do painel fornecido pelo meio de comunicação japonês de desenvolvimento de videogames Game Makers, Sir bin Salman acrescentou que pretendia fazer tudo o que pudesse para ajudar a empresa a atingir esse objetivo.

Terry Bogard (Chiaki Takahashi) tem perguntas para Mai Shiranu (Ami Koshimizu) sobre sua nova aparição em SNK Heroines: Tag Team Frenzy (2018), SNK

Terry Bogard (Chiaki Takahashi) tem perguntas para Mai Shiranu (Ami Koshimizu) sobre sua nova aparição em SNK Heroines: Tag Team Frenzy (2018), SNK

Notavelmente, esta abordagem de deixar a SNK ‘continuar’ não é nova para Sir bin Salman.

Questionado pelo canal de notícias de videogame dos EUA, Video Game Chronicle, após sua aquisição pela Fundação MiSK, sobre quanta influência futura o príncipe herdeiro e sua origem na Arábia Saudita teriam nas operações da empresa, o atual produtor da série The King of Fighters , Yasuyuki Oda, explicou: “ Para nós, estamos apenas nos concentrando em fazer jogos. Não somos uma empresa política nem nada parecido, então isso não nos afeta de forma alguma”.

“Isso não tem nenhum efeito em nossa produção criativa”, detalhou. “Temos total liberdade sobre o que queremos criar.”

Negando ainda que sua identidade seria alterada devido à sua nova propriedade, Oda acrescentou: “Uma coisa que diríamos é que nossos proprietários geralmente são fãs do IP, e eles sempre foram, então cabe a nós o que queremos fazer no que diz respeito à criação de conteúdo.

 

Fonte: boundingintocomics

Deixe seu comentário

2
  • Avatar de Helinux Helinux disse:

    Os primórdios da SNK era bom demais, lembro!!!! Mesmo com os jogos atuais ainda prefiro os jogos e gráficos antigos!!!! Valeu!!!!

    • Avatar de João Fagner João Fagner disse:

      Sim pura nostalgica SNK, Cara The King Of Fighter é o jogo. Claro que a SNK tem muitos. Mas Fatal Fury e The King Of Fighters inovaram o mercado de games na época. Espero que eles deem a volta por cima.

Deixe seu comentário