Lancamento do Warcraft 3: Reforged tem a pior avaliação do Metacritic

0
Lancamento do Warcraft 3: Reforged tem a pior avaliação do Metacritic
Lancamento do Warcraft 3: Reforged tem a pior avaliação do Metacritic

O lançamento de Warcraft 3: Reforged em janeiro de 2020 foi e continua sendo um caso surpreendentemente desastroso. Considerado um dos jogos RTS (Estratégia em tempo real) mais amados de todos os tempos. Mas o lançamento de sua tão esperada edição remasterizada inspirou indignação generalizada sobre tudo, desde conteúdo cortado  de sua License Agreement (EULA) que reivindica de forma exclusiva todos e quaisquer conteúdos criados por fãs como mods e outros conteúdos que você possa criar para o jogo.

E para reforçar o quanto fãs e a comunidade estão emputecidos com WARCRAFT III  – deram a pior avaliação do site Metacritic para o jogo com a nota de 0.5

Warcraft 3: Reforged tem a pior avaliação do Metacritic de 0.5

Warcraft III - Reforged - Credito: metacritic.com
Warcraft III – Reforged – Credito: metacritic.com

Para quem provavelmente não sabe o Warcraft III é o jogo base do DOTA, O jogo Dota. É um MOD de mapa criado por fãs e pela comunidade que ficou famoso e popularizou o gênero Arena de Batalha Online (Multiplayer online battle arena).

Resumindo em miúdos, Warcraft 3 tem muitos fãs, isso me inclui. Sou da epoca que jogava esse jogo nas lanhouses com os coleguinhas de escola.

A situação é ruim o suficiente para que a Blizzard agora renuncie sua política de reembolso e ofereça “reembolsos mediante solicitação” a qualquer proprietário de Warcraft 3: Reforged que queira. E durante a reunião de investidores do quarto trimestre da Activision, o presidente da Blizzard, J. Allen Brack, reconheceu que tem sido uma tarefa difícil – mas também disse que a Blizzard ainda não terminou.

Presidente da Blizzard:

“Com relação ao Warcraft 3: Reforged, honestamente, tem sido uma semana difícil. Nossa comunidade espera coisas realmente incríveis da nossa parte, e ouvimos falar delas que não alcançamos esse nível”, disse Brack.

“Mas apoiamos nossos jogos e demonstramos consistentemente que não apenas os apoiamos, mas continuamos a desenvolvê-los mesmo após o lançamento. E estamos comprometidos em fazer isso aqui também. Vamos continuar a atualizar o jogo e continuaremos atualizando a comunidade com nossos planos para o futuro “.

Não está claro até que ponto a Blizzard está disposta a ir para resolver reclamações, no entanto. Uma atualização publicada no início desta semana disse que correções de bugs e vários recursos online estão a caminho e prometeu que a Blizzard “continuará ajustando as coisas” no futuro.

Mas o “ajuste fino” provavelmente não será suficiente: a insatisfação está em um nível muito mais fundamental, com coisas como cenas aprimoradas e uma interface aprimorada que foi prometida mas não entregue, uma remoção de recursos da versão clássica do Warcraft 3 após o lançamento do Reforged, e do EULA, que, como dissemos em nosso ultraje explicador, é “um lembrete flagrante de que a Blizzard é uma empresa em primeiro lugar, com juridiquês que coloca lucros à frente dos jogadores”.

Juntamente com a perda da boa vontade de sua base de fãs nos últimos dois anos, e particularmente após a controvérsia do Blitzchung , cria uma montanha muito íngreme para a Blizzard escalar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × 1 =