Revisitar jogos pelos remakes/remasters realmente vale a pena?

0

No mundo dos games, Resident Evil, Final Fantasy e Shadow of the Colossus, possuem versões remakes que andam em alta ultimamente. No entanto, parece que isso continuará na próxima geração, com o mais recente anunciado Demon’s Souls.

Sem dúvidas é uma grande alegria para um fã ver seu jogo favorito refeito do zero para os dias atuais, mas talvez essa alegria não dure muito, ao menos para o analista Carter Rogers.

Carter, analista da SuperData, diz que o ciclo terá um limite e as editoras não deveriam confiar nesse formato como uma tendência que durará para sempre.

Para o analista, os remakes estão em alta devido ao grande salto gráfico que temos em comparação aos antigos consoles. No entanto, para Carter, a evolução gráfica será cada vez menor, não apresentando um atrativo gráfico de ver o jogo em novas plataformas.

“No futuro, pode ser difícil para os remakes elevar o nível muito mais (…) Chegamos a um ponto em que as melhorias estão diminuindo. Se os jogos atuais para o PlayStation 4 forem recriados para o PlayStation 7, as mudanças [gráficas] provavelmente não serão tão significativas quanto eram nos jogos de PlayStation 1 que eles refizeram para o PlayStation 4. Dito isto, os remakes dos jogos de hoje podem não ser tão atraentes para o público futuro.””

No entanto, com a queda dos remakes, outro modelo de negócios pode entrar em ascensão. Carter acredita que o modelo adotado por WoW Classic, de reviver um jogo multiplayer antigo, se tornará popular.

“Mesmo que os remakes não sejam tão populares a longo prazo como são agora, os jogos online provam que sempre há uma forma de apelar à nostalgia. Alguém gostaria de uma partida de Fortnite: Classic em 2030?

O analista trouxe alguns dados interessantes a respeito dos remakes.

De acordo com dados coletados pela SuperData, entre os remakes lançados nessa geração, Final Fantasy VII foi o que teve uma melhor estréia, com 2.2 milhões de vendas no primeiro mês. No entanto, para o analista, remakes futuros possivelmente terão dificuldade de passar essa marca de Final Fantasy VII Remake.

Revisitar jogos pelos remakes/remasters realmente vale a pena? 1

Revisitar jogos pelos remakes/remasters realmente vale a pena? 2

De acordo com ele, os remakes fazem sucesso pois crianças que costumavam jogar clássicos na infância, continuam jogando videogames mesmo adultas. Conforme um estudo da SuperData, quase 40% dos jogadores Americanos possuem mais de 35 anos. Grande parte jogadores antigos.

O analista compara a estratégia dos remakes com séries como Stranger Things, que utilizam nostalgia para convencer as pessoas a reviverem momentos de sua infância.

Revisitar jogos pelos remakes/remasters realmente vale a pena? 3

Shadow of the Colossus é frequentemente lembrado em conversas saudosistas desde seu lançamento original em 2005. Com a premissa de viajar para uma terra desconhecida e obter um poder que pode trazer sua amada de volta, o clássico do PS2 não foge do minimalismo de ICO, mas apresenta uma atmosfera especial por Fumito Ueda. Sendo assim este clássico possui um peso emotivo quase imensurável por causa de seu design inovador, sendo um exemplo para os estúdios darem a chance de reviver as lembranças do passado em alta resolução para seus clientes e faturar é claro. Entretanto esta a chance de reviver as lembranças do passado em alta resolução exponencia expectativas. Interessante como num intervalo de apenas um ano, duas reimaginações da franquia Resident Evil tiveram resultados distintos. O corte de conteúdo foi crucial para a desaprovação de Resident Evil 3 por exemplo.

Demakes

Existe outra categoria. São os demakes. Uma categoria de games que é quando um jogo moderno é feito com visual mais antigo. Um exemplo é o Resident Evil para megadrive, feito por fãs. Veja no vídeo abaixo.

Tem ainda um God Of War em 8bits e um Halo para Atari. Quem diria.

Então é isto pessoal. Fiquem com mais vídeo de comparações de remakes/remasters.

 

 

0 0 voto
Gostou do Post?
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários