O ícone de ‘Star Wars’ Billy Dee Williams diz que não se ofende se os atores que fazem ‘Black Face’: “Mas a questão é que você não passa a vida sentindo-se como sou uma vítima”

Na opinião do icônico ator de Hollywood Billy Dee Williams, ele não apenas não se importa com a prática de atores que se envolvem em Black Face (‘Cara Preta’), mas também se recusa a dar qualquer peso a isso porque não deseja “passar a vida sentindo-se como , ‘Eu sou uma vítima’”.

Lando Calrissian (Billy Dee Williams) desfere o golpe mortal no Império em Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi (1983), Lucasfilm

Lando Calrissian (Billy Dee Williams) desfere o golpe mortal no Império em Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi (1983), Lucasfilm

O ator, talvez mais conhecido por seus papéis como Lando Calrissian na franquia Star Wars e Harvey Dent em Batman de 1989 , ofereceu sua opinião sobre a polêmica prática de atuação durante uma aparição no episódio de 7 de abril do podcast homônimo Club Random with Bill Maher de Bill Maher.

Em meio a uma conversa sobre seu relacionamento pessoal com a estrela de cinema Laurence Olivier, Williams finalmente se voltou para relembrar uma discussão que a dupla teve sobre o eventual papel do primeiro como o herói mouro titular na adaptação cinematográfica de 1965 da peça de Shakespeare, Otelo.

Billy Dee Williams | Clube aleatório com Bill Maher: [Carimbo de hora: 54:52]

“Lembro-me de dizer: ‘Você já pensou em interpretar Otelo?’”, relembrou o ator, “e ele disse ‘Não. Sim, pensei em interpretar Othello, mas sempre vejo – você se lembra do [ cantor do Old Man River ] Paul Robeson?”

“Quando ele finalmente fez isso, ele o fez de preto”, continuou Williams. “Ele queria fazer isso, mas sempre teve essa visão [de Otelo ] com a estatura e voz de Robeson [um homem negro]. Então, finalmente, quando ele fez isso, ele filmou – não sei se você já viu a performance, se você tiver uma chance, é realmente interessante.”

Otelo (Laurence Olivier) oferece seu conselho aos líderes de Veneza em Otelo (1965), Teatro Nacional da Grã-Bretanha

Otelo (Laurence Olivier) oferece seu conselho aos líderes de Veneza em Otelo (1965), Teatro Nacional da Grã-Bretanha

“Ele fez algo assim – ele era conhecido por ser um pouco ultrajante”, disse a lenda de Star Wars . “Olivier era mais físico. ele foi muito criticado por ser físico e fazer coisas um pouco ultrajantes com a voz. Mas quando ele fez Otelo, caí na gargalhada. Ele esticou a bunda e andou por aí com a bunda – porque supostamente os negros têm bundas grandes. Eu caí na gargalhada. Achei que era histérico. Eu amei. Eu amei. Eu amo esse tipo de coisa. Sim. Quem não quer?!”

Surpreso com a atitude arrogante de seu convidado em relação à prática, Maher então interveio: “Eu concordo, ok, mas o problema é o seguinte: hoje, quero dizer, eles nunca deixariam você fazer isso”, ao que Williams perguntou: “Por quê? Por que não?”

Lando Calrissian (Billy Dee Williams) tenta explicar sua traição a Chewbacca (Peter Mayhew) em Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (1980), Lucasfilm

Lando Calrissian (Billy Dee Williams) tenta explicar sua traição a Chewbacca (Peter Mayhew) em Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (1980), Lucasfilm

Recebeu uma exclamação perplexa de “BLACKFACE?” de seu anfitrião, Williams afirmou ainda: “Se você é ator, você deve fazer tudo o que quiser”.

“Quer dizer, [o ator Paul Muni] e eu costumávamos conversar sobre isso o tempo todo”, explicou ele. “Muni foi a primeira pessoa com quem trabalhei naqueles anos, que me disse: ‘Como ator, você deveria ser capaz de fazer – tudo o que você acha que pode fazer, você deve ser capaz de fazer.’

“Mas, novamente”, respondeu Maher, “sem querer mencionar o seu ponto delicado, mas você realmente viveu em um período em que não conseguia desempenhar o papel que deveria ter desempenhado”.

“Mas isso não importava”, rebateu Williams.

Lando Calrissian (Billy Dee Williams) entrega os rebeldes a Darth Vader (James Earl Jones) em Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (1980), Lucasfilm

Lando Calrissian (Billy Dee Williams) entrega os rebeldes a Darth Vader (James Earl Jones) em Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (1980), Lucasfilm

“E essa é uma ótima atitude, mas ainda assim aconteceu”, rebateu Maher, por sua vez, gerando uma resposta de “É claro que aconteceu!” de Willians.

“Mas o fato é que você discute isso, qualquer um pode falar sobre isso, significa que estava acontecendo”, esclareceu o ator.

“Mas a questão é que você não passa a vida sentindo-se como ‘sou uma vítima’.”

“Quer dizer, eu me recuso a passar a vida dizendo ao mundo: ‘Estou chateado’”, concluiu Williams. “Não vou ficar chateado 24 horas por dia.”

Colocando uma marca nesta parte da conversa, Maher finalmente declarou: “E você não deveria, por causa de toda aquela merda que você tem!”

Fonte: boundingintocomics

Deixe seu comentário