Hacker que vazou GTA 6 é condenado à prisão perpétua em hospital

Responsável por divulgar publicamente diversos detalhes sobre GTA 6 em setembro de 2022, o hacker Arion Kurtaj vai passar o resto da vida em uma instituição hospitalar. Um tribunal britânico decidiu que o jovem “permanece um alto risco ao público por suas habilidades e motivações”, mas não tem condições de ir para uma prisão comum.

Além de ter características autistas, Kurtaj também foi descrito como tendo um comportamento violento contra autoridades policiais. O jovem tinha somente 16 anos na época em que invadiu a Rockstar Games usando a identidade Lapsus$. Isso aconteceu enquanto ele estava detido por entrar nos sistemas da NVIDIA, EE e Revolut.

Segundo Joe Tidy, correspondente da BBC que esteve presente na divulgação do veredito, Kurtaj deve permanecer sobre supervisão médica até o momento em que ele deixe de ser considerado um perigo. Inicialmente, ele deve passar 18 meses sob uma ordem de reabilitação de jovens, estando proibido de usar qualquer VPN para navegar na internet.

Hacker de GTA 6 está disposto a voltar a cometer crimes

O tribunal que determinou a hospitalização compulsório do jovem hacker também decidiu que ele não deve passar por um julgamento tradicional. Assim, sua intenção foi determinar se ele havia cometido atos que era considerados ilegais, sem levar em consideração se havia motivação consciente para isso.

O jovem que roubou dados de GTA 6 está disposto a cometer novas invasões

A BBC informa que o júri responsável determinou em sua sentença que Kurtaj “continuou a expressar a intenção de retornar ao cibercrime assim que possível. Ele é altamente motivado”. A decisão vai de acordo com as declarações de Claudia Camden-Smith, psiquiatra encarregada de acompanhar o réu durante os procedimentos legais.

Na época em que invadiu a Rockstar Games e roubou mais de 90 arquivos de GTA 6, o jovem já estava sob proteção da polícia e teve seu laptop confiscado. No entanto, ele conseguiu usar um dispositivo Amazon Fire Stick conectado à televisão de um hotel e um smartphone para conduzir o roubo dos materiais da desenvolvedora.


Fonte 

Deixe seu comentário