[ Crítica ] Invasão ao Serviço Secreto

0
[ Crítica ] Invasão ao Serviço Secreto

Invasão ao Serviço Secreto, o suposto final da trilogia de ação Has Fallen (Invasão a alguma coisa) protagonizada por Gerard Butler, no papel do agente secreto Mike Banning, vê sua vida mudar completamente da noite para o dia ao ser acusado de ser o principal suspeito de arquitetar e executar um atentado contra o presidente dos Estados Unidos (Morgan Freeman).

Mike corre contra o tempo para descobrir o que realmente aconteceu enquanto foge do FBI e dos reais vilões à medida em que tenta encontrar o verdadeiro culpado.

Atenção agora começam os Spoilers

Essa atmosfera de conspiração e mistério não foi bem trabalhada pelos  roteiristas do filme (Robert Mark Kamen Matt Cook e Ric Roman Waugh) que não se esforçam muito para tentar manter o mistério e fazer com que o espectador fosse enganado e, depois, surpreendido por um vilão inesperado.

Os envolvidos na tentativa de incriminar Mike estão bem óbvios desde o começo do filme e o mistério não demora a ser resolvido.

[ Crítica ] Invasão ao Serviço Secreto 1
Somente Mike não sabia o que estava acontecendo

Outro ponto que me decepcionou foi a condução das investigações envolvendo a possível traição de Mike pela agente Thompson (Jada Pinkett Smith) que não se mostrou ser muito inteligente, mas sim muito inocente e acaba morrendo de forma idiota, cheguei até a ficar irritado com a burrice dela.

[ Crítica ] Invasão ao Serviço Secreto 2
A dupla de agentes mais burros do FBI

Notasse também a preocupação dos roteirista de mostrar um protagonista mais humano, vulnerável, menos invencível, com suas indecisões e problemas familiares como sua relação com seu pai (Nike Nolte).

O personagem de Nolte me fez lembrar do Rambo com seus traumas de guerra, com seus tuneis e armadilhas, em alguns momentos tive a sensação de estar assistindo Rambo 5.

[ Crítica ] Invasão ao Serviço Secreto 3
Nolte parece uma versão mais velha do Rambo

O foco principal do filme está em suas cenas de ação que no geral foram boas, começando por um ataque super tecnológico de drones no piloto automático que exterminaram todos os agentes do serviço secreto que tentavam proteger o presidente.

Mas algumas cenas deixaram um pouco desejar como a luta dentro do carro que ficou muito escura e difícil de se entender o que estava acontecendo, pois, a câmera mudava de foco o tempo todo.

Faltou capricho na finalização dos efeitos especiais de algumas cenas como na cena que Mike e o presidente estão correndo durante a explosão do hospital dá pra ver o fundo verde na fumaça.

[ Crítica ] Invasão ao Serviço Secreto 4
Repare no agente atrás de Mike olhando para câmera, esse não precisa nem olhar para onde atira

A parte cômica do filme foi deixada de lado durante o filme inteiro ficou para as cenas pós créditos, mas também foi bem forçada e sem graça.

No geral é um bom filme, apesar de ter um desfecho bem previsível e faltar um pouco de capricho na finalização dos efeitos especiais, o filme possui boas cenas de ação que prendem nossa atenção a maior parte do tempo.

0 0 voto
Gostou do Post?
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários