[Crítica] A Vastidão da Noite, filme do gênero sci-fi, é uma grata surpresa no catálogo da Amazon Prime.

0

Navegando por sites de entretenimento nas interné, fiquei sabendo de “A Vastidão da Noite” (disponível no catálogo do Amazon Prime Vídeo).

Se trata de filme de baixo orçamento (menos de US$ 1 milhão), com atores desconhecidos e um diretor estreante. A película tem angariado elogios da crítica especializada e foi bastante comentado no Toronto International Film Festival.

Quando fui instigado a ver “Vastidão da Noite”, comecei a me perguntar. Mas quão notável é essa obra de fato? O que há nela de tão impressionante? Para responder estas perguntas fui ver. É a melhor forma destas perguntas serem respondidas. Portanto é exatamente estas perguntas que vou tentar responder para você caro leitor.

Atenção! Pode ler tranquilo, esta crítica esta longe de spoilers.

Uma clara homenagem a um cinema/show de TVs antigos

O roteiro é assinado por Andrew Patterson e Craig W. Sanger ambos demostram um grande apreço por grandes clássicos da ficção científica. Toda a trama que acompanhamos é, inclusive, um episódio de uma série que faz referência a Além da Imaginação (The Twilight Zone). O nome da cidade em que se desenvolve a trama é Cayuga, uma referência a Cayuga Productions, a produtora de Rod Serling, criador e apresentador de Além da Imaginação, que foi ao ar pela primeira vez em 1959, mesma década dos acontecimentos de A Vastidão da Noite.

A importância do rádio, e da Rádio, da cidade também vai além dos limites da trama. Claro, por ser um meio bastante popular nesta época e a trama de A Vastidão da Noite é uma clara referência a essa história para quem está familiarizado com sci-fi clássicas e a sigla da rádio acaba sendo uma confirmação de que o espectador que ligou os pontos não está indo longe demais: WOTW é também o acrônimo de War Of The Worlds, título em inglês de A Guerra dos Mundos.

Desenvolvimento da trama

O diálogo entre Fay Crocker (Sierra McCormick) e Everett Sloan (Jake Horowitz) é bastante intenso. Até a primeira metade do filme, eles são carregados e a câmera acompanha os personagens principais em quase todos os momentos. Ver os personagens comentando sobre previsões tecnológicas que se realizaram ou não, é muito divertido, mas este diálogo e outros pode se parecer monótono para aqueles que já querem que as coisas aconteçam rapidamente. Portanto já digo. Pode até parecer desnecessários, mas todas as falas são importantes para a construção do que virá na segunda metade da trama.

[Crítica] A Vastidão da Noite, filme do gênero sci-fi, é uma grata surpresa no catálogo da Amazon Prime. 1

Os momentos de imersão acontecem em A Vastidão da Noite, através dos relatos praticamente em forma de monólogos dos ouvintes da rádio Billy e Mabel, que atuam como peças centrais na investigação dos acontecimentos bizarros em Cayuga. Seus relatos nos remetem às comuns histórias de cidade pequenas, contadas por suas figuras muitas vezes exóticas, que juram de pé junto terem vivido alguma espécie de contato com seres de outros planetas.

[Crítica] A Vastidão da Noite, filme do gênero sci-fi, é uma grata surpresa no catálogo da Amazon Prime. 2

A Vastidão da Noite dá a maior importância para a urgência do presente. Exige a atenção do espectador, porque é assim que seus personagens se comportam. A química entre Fay e Everett também ajuda a gerar o interesse na trama e no que está acontecendo. Também possui um final que sai um pouco do clichê. Se o filme não pode ser considerado uma obra-prima do cinema, pelo menos me fez pensar que podemos estar diante de um diretor que pode seguir o caminho de outros que começaram pequenos e hoje são expoentes no cinema.

 

5 4 votos
Gostou do Post?
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários