Sony: MídiaDigital ‘Para Sempre’? Sony Prova o Contrário que nada é ‘para sempre’ com ela

A mídia digital da Sony pode não ser "para sempre", com conteúdo sendo removido após algum tempo.

Resumo:

  • 💿 A mídia digital da Sony pode não ser “para sempre”, com conteúdo sendo removido após algum tempo.
  • 📺 A Funimation, propriedade da Sony, anunciou a indisponibilidade de bibliotecas digitais de assinantes após 2 de abril.
  • 🔄 Os Termos de Uso da Funimation indicam restrições sobre a disponibilidade do serviço e conteúdo digital, que podem ser suspensos sem aviso prévio.

Quanto tempo é pra sempre”? Quando se trata de mídia digital, para sempre pode ser apenas alguns meses para a Sony.

Esse problema começou nas mídias vendidas através do Playstation 5 e agora a Sony contiua removendo conteúdo comprado de seus consumidores de suas outras plataformas.

Funimation, um serviço de streaming de anime de propriedade da Sony, anunciou recentemente que as bibliotecas digitais dos assinantes na plataforma estarão indisponíveis após 2 de abril. Durante anos, a Funimation disse aos assinantes que eles poderiam continuar transmitindo essas cópias digitais de filmes e programas adquiridos para sempre, mas o categorizado como: “para sempre, parece existir restrições agora”.

O anúncio da Funimation diz:

Observe que a Crunchyroll atualmente não suporta cópias Funimation Digital, o que significa que o acesso a cópias digitais disponíveis anteriormente não será suportado. No entanto, estamos trabalhando continuamente para aprimorar nossas ofertas de conteúdo e fornecer a você uma experiência excepcional de streaming de anime. Agradecemos sua compreensão e encorajamos você a explorar a extensa biblioteca de anime disponível no Crunchyroll.

Em relação aos reembolsos, o anúncio da Funimation direcionou os clientes à sua equipe de suporte “para ver as opções disponíveis com base na sua forma de pagamento”, mas não há menção de receber dinheiro de volta por um DVD ou Blu-ray que você talvez não tivesse comprado se soubesse que poderia, não ser trasmitido “para sempre”.

O significado de “para sempre” no mundo do streaming

A página de suporte da Funimation para cópias digitais (que, até o momento em que este livro foi escrito, afirma não ser atualizada há quatro anos) observa que a ideia de para sempre da Funimation inclui restrições e links para os Termos de Uso da Funimation. Esses termos afirmam que a Funimation pode “sem aviso prévio… suspender ou encerrar imediatamente a disponibilidade do Serviço e/ou conteúdo (e quaisquer elementos e características deles), no todo ou em parte, por qualquer motivo”. Afirma também que o site, os aplicativos, o serviço e todo o seu conteúdo da Funimation são propriedade da Funimation e de seus parceiros.

Relacionado:

Portanto, mesmo que você, compreensivelmente, pensasse que estava comprando uma cópia digital “para sempre”, a verdade é que você nunca a possuiu de verdade. No entanto, não seria surpreendente ouvir que alguém que depende de cópias digitais para preservar a mídia adquirida não entendeu (ou leu) adequadamente esses termos antes de descartar suas cópias físicas.

A notícia é uma pílula difícil de engolir para os usuários do Funimation, mas outro lembrete dos perigos de depender de serviços de streaming como forma permanente de acessar programas e filmes pelos quais você pagou. Os serviços de streaming removem continuamente coisas que as pessoas já compraram. E com o mundo do streaming ainda evoluindo , podemos ter visto apenas o início de fusões como a da Crunchyroll e da Funimation, que estão mudando as experiências de longa data dos assinantes.

Em dezembro, o PlayStation da Sony anunciou que as pessoas que comprassem conteúdo do Discovery na PlayStation Store perderiam o acesso “devido aos nossos acordos de licenciamento de conteúdo”. O breve aviso da Sony aos clientes observou que as mudanças entrariam em vigor no final daquele mês. Algumas semanas depois, e 10 dias antes da interrupção esperada, a PlayStation disse que não removeria mais o conteúdo “devido a acordos de licenciamento atualizados”. apenas mais um exemplo de como as cópias digitais de mídia podem ser provisórias, mesmo quando você paga por elas.

Com maior consolidação, lançamentos de aplicativos e debates sobre licenciamento que provavelmente continuarão a abalar os serviços de streaming, é um bom momento para reconsiderar a dependência total da mídia de streaming.

 

Fonte: Arstechnica

Deixe seu comentário