YouTube virou um dos maiores responsáveis por vazamentos de jogos; entenda!

Quem acompanha as notícias da indústria de games sabe que a maioria das revelações de jogos já não são surpresas — e o motivo disso se dá por conta dos inúmeros vazamentos que acontecem antes dos eventos.

Um debate sobre o assunto escalou na semana passada, quando toda a apresentação do State of Play da Sony vazou algumas horas após ser hospedada no YouTube. Consequentemente, o caso aumentou as preocupações sobre o tipo de acesso que os funcionários do Google têm aos vídeos antes de irem ao ar.

O problema foi destacado recentemente em uma reportagem da 404 Media, que supostamente obteve um banco de dados interno do Google e rastreou seis anos de possíveis problemas de privacidade e segurança (entre 2013 e 2018). Além disso, foi constatado que um funcionário da empresa teria sido o responsável por vários anúncios vazados da Nintendo no passado.

YouTube virou a plataforma dos vazamentos de games.

YouTube virou a plataforma dos vazamentos

Bom, o jornalista do Insider Gaming, Tom Henderson, descobriu que as informações do 404 Insider Media são apenas a ponta do iceberg. “O recente State of Play da Sony foi uma grande revelação para mim e o exemplo mais recente que posso dar sobre o quão difundida é essa nova cultura de vazamentos do YouTube”, disse na reportagem.

Cerca de 18 horas após ser hospedado antecipadamente no YouTube pela Sony, o jornalista Tom Henderson afirma que recebeu o conteúdo do State of Play de, pelo menos, quatro fontes diferentes.

Henderson afirma que cerca de 18 horas após a programação do State of Play no YouTube, quatro pessoas diferentes lhe enviaram a lista completa com as revelações do evento da Sony.

“Alguns nomes de jogos eram ligeiramente diferentes de outros, provavelmente devido às diferentes regiões e da pressa em anotar tudo para ser o primeiro, mas, em geral, todos acertaram em cheio”, explicou.

Segundo a reportagem, um desses vazadores disse que as informações do vídeo chegaram até a ser “vendidas a uma pessoa não revelada por uma pequena quantia de três dígitos”.

Rockstar passou por algo parecido com o trailer de GTA 6 no ano passado

Ainda não ficou claro como esse problema será resolvido pelo Google, ou até mesmo pelas empresas que adotam essa estratégia de hospedar suas apresentações no YouTube de forma antecipada.

Vale lembrar que a mesma situação aconteceu com o trailer de GTA 6 em dezembro do ano passado — e os detalhes você pode conferir no link abaixo!


Fonte

Deixe seu comentário