O ator Josh Gad disse que estava ‘envergonhado’ foi ‘atacado’ por apoiar publicamente Israel’: ‘Isto não é uma guerra. É um massacre’

O ator Josh Gad, mais conhecido por dar voz a Olaf no filme de animação da Disney “Frozen”, disse que foi “atacado” e “ameaçado” por fãs por expressar seu apoio a Israel.

O ator de 42 anos, que foi criado como judeu, falou após os ataques terroristas contra civis perpetrados pelo Hamas que ocorreram no fim de semana. Gad disse que tem recebido ameaças desde que divulgou sua posição.

“Há algo que preciso dizer porque está realmente me deixando curioso para saber onde estamos como sociedade”, escreveu a estrela do “Livro de Mórmon” em uma série de postagens compartilhadas em sua plataforma Threads.

“Ontem, eu e o mundo assistimos a uma organização terrorista massacrar 600 humanos inocentes e tomar crianças e famílias como reféns. Postei uma mensagem de desgosto e choque. Eu, que sempre critiquei o governo israelita e o seu padrão de ocupação e os seus ataques contra inocentes habitantes de Gaza, fui pessoalmente atacado, envergonhado, deixado de ser seguido e ameaçado.”

Gad continuou: “Em vez de compaixão e humanidade, as pessoas estão tratando isso como se fosse uma partida de FUTEBOL entre dois times, quando os pontos marcados são corpos humanos mortos/ Balançando bandeiras como se fossem camisetas de times. Perdemos a cabeça? Em algum lugar em um porão neste momento, amarradas e aterrorizadas estão CRIANÇAS que nunca fizeram nada para machucar um palestino. Em algum lugar nas ruas de Gaza há pessoas inocentes que estão sendo bombardeadas porque os terroristas decidiram que era melhor destruir qualquer oportunidade de paz.”

Ele passou a descrever algumas das mensagens que estava recebendo.

“E a resposta é envergonhar pessoas como eu por expressarem tristeza e sofrimento, a mesma dor que compartilho sempre que um palestino inocente é deslocado ou morto? É aqui que estamos? Eu acho que é. Uma das muitas mensagens vis que vou partilhar convosco e que recebi ontem é: ‘o meu único arrependimento é que não tenham matado mais israelitas.’ Não soldados… civis. Pessoas. Isto não é uma guerra. É um massacre. É um banho de sangue. E em vez do desespero comunitário, muitos estão tratando isso como se fosse política ou uma partida de rúgbi.”

Gad concluiu: “Não há vencedores aqui. Somos todos perdedores. Mais importante ainda, todos os israelitas e palestinianos estão agora no lado perdedor. Estou realmente perdido. Acho que sou o ingênuo.”

A postagem original do ator de “Frozen” no Threads dizia : “Não tenho palavras. Estou orando por meus muitos familiares em Israel. Que ato covarde. O que estamos a testemunhar em tempo real neste momento não tem precedentes desde a guerra do Yom Kippur. Meu coração se parte pelas famílias daqueles que perderam entes queridos e pelos reféns que foram feitos. Que dia horrível.”

 

Fonte: Dailywire

 

Deixe seu comentário