Executivo da Nintendo recebe título de cavaleiro pela lenda de Zelda

Um produtor de longa data de Legend of Zelda se tornará um Cavaleiro na França por sua contribuição à indústria de jogos.

Executivo da Nintendo recebe título de cavaleiro pela lenda de Zelda, o produtor de The Legend of Zelda recebeu o título de Cavaleiro Francês. Conforme relatado pela Eurogamer, o produtor de longa data da série Legend of Zelda, Eiji Aonuma, receberá o título de “Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras” do Ministro da Cultura francês por seu trabalho na franquia Nintendo.

Aonuma se juntará à lenda dos videogames Shigeru Miyamoto como um dos poucos cavaleiros da indústria. Também nomeados cavaleiros por suas contribuições aos videogames e à cultura na França incluem o designer de Rayman, Michael Ancel, o criador de Fable, Peter Molyneux, e o criador de Alone in the Dark, Frederick Raynal. Ainda não há data oficial para a cerimônia.

A série Legend of Zelda começou em 1986, quando o primeiro jogo foi lançado no Nintendo Entertainment System (NES). Desde então, a série se ramificou em 29 jogos abrangendo gerações de sistemas Nintendo, como Ocarina of Time do Nintendo 64 e Skyward do Wii. Espada. O último lançamento da série, The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom, lançado no início deste ano no Nintendo Switch como uma sequência de Breath of the Wild. Os dois últimos jogos Legend of Zelda marcaram uma mudança na série, tanto por sua jogabilidade de mundo aberto quanto por seu papel nos cronogramas canônicos do jogo.

Após o relativo sucesso de Breath of the Wild após seu lançamento no Switch (foi lançado pela primeira vez no infame Wii U, agora considerado um fracasso de vendas pela Nintendo), o desejo dos fãs por uma sequência completa foi generalizado. Tears of the Kingdom foi anunciado em 2021 e originalmente planejado para ser lançado em 2022, mas foi adiado para 2023 porque os desenvolvedores queriam garantir que a qualidade do jogo estivesse de acordo com seus padrões.

Após seu tão aguardado lançamento, Tears of the Kingdom recebeu elogios incrivelmente altos pela maneira como melhorou o formato de Breath of the Wild. A sequência rapidamente se tornou o jogo mais vendido da série, vendendo mais de 10 milhões de unidades em três dias em todo o mundo. Embora provavelmente não haja uma sequência de Tears of the Kingdom, a fome dos fãs por mais conteúdo da amada franquia é interminável.

O diretor de Tears of the Kingdom, Hidemaro Fujibayashi, fez comentários sobre a colocação da última parcela que confundiu os jogadores; visto que Breath of the Wild ocorreu canonicamente no final da série, Tears of the Kingdom é antes e depois de toda a linha do tempo da série, dados seus saltos entre o passado e o presente. Nenhum anúncio oficial sobre um novo jogo Zelda foi feito, mas certamente continua possível.

 

Fonte: CBR

Deixe seu comentário