EA faz demissão em massa e desiste de jogos em produção; entenda

A onda de demissões que atinge a indústria dos games fez novas vítimas. Dessa vez o corte de funcionários foi na poderosa Electronic Arts, que irá dispensar cerca de 5% da sua força de trabalho em todo o mundo. Como atualmente o quadro da empresa possui cerca de 13,4 mil pessoas, é possível que 670 pessoas sejam afetadas pela decisão.

Segundo Andrew Wilson, CEO da Electronic Arts , a decisão faz parte de um plano de reestruturação da empresa. Vale lembrar que, em março do ano passado, a EA também demitiu cerca de 6% da equipe global, ou seja, algo em torno de 775 pessoas.

EA vai demitir mais de 750 funcionários ao redor do mundo

Demissões afetarão jogos em desenvolvimento

Alguns jogos irão sofrer por conta dessa decisão. O principal deles é o game FPS de Star Wars, que foi anunciado em 2022. Ele estava sendo desenvolvido pela Respawn Entertainment, mas acabou cancelado para que o estúdio foque seus esforços em Apex Legends e na franquia Star Wars Jedi, cujo terceiro jogo já está sendo desenvolvido.

E segundo o site IGN, a reestruturação proposta pela Electronic Arts também afetará alguns jogos online mobile, como MLB Tap Sports e F1 Mobile Racing. Já os games da Marvel que ainda não foram lançados, de Pantera Negra e Homem de Ferro, ainda estão sendo desenvolvidos normalmente.

Terceiro jogo de Star Wars Jedi não será afetado pelas demissões

Indústria dos games vem sofrendo com demissões em massa

Como dito anteriormente, toda a indústria dos games vem sofrendo com uma série de demissões. Nos últimos dias, houve também a demissão de 900 funcionários da Sony, junto com o fechamento de seu estúdio em Londres. Já a Supermassive Games, estúdio responsável por jogos de terror como Until Dawn e The Quarry, dispensou 30% dos funcionários, o que totaliza cerca de 90 pessoas.

A Activison Blizzard também promoveu uma série de demissões depois de ser adquirida pela Microsoft

Segundo um levantamento do site Kotaku, somente no mês de janeiro, foram feitos mais de 4.000 cortes em empresas do ramo, como Riot Games e Black Forest Games. Já a Microsoft, chegou a ser advertida por conta da demissão de mais de 1.900 funcionários Activison Blizzard, depois de adquirir a empresa em uma das maiores negociações da história.


Fonte

Deixe seu comentário