Diga olá ao próprio Linux da Microsoft: CBL-Mariner

0
Diga olá ao próprio Linux da Microsoft: CBL-Mariner
Diga olá ao próprio Linux da Microsoft: CBL-Mariner
- Advertisement -

Ok, então não se chama MS-Linux ou Lindows, mas a Microsoft agora tem sua própria distribuição Linux de propósito geral honesta: Common Base Linux, (CBL)-Mariner. E, assim como qualquer distro Linux, você pode baixár e executar. Incrível, não é? Mas a próxima coisa que você não sabe? A Microsoft permitirá que você execute aplicativos do Windows no Linux ! Oh, espere! 

Mais uma vez com sentimento, ouça sinceramente Linus Torvalds, a Microsoft não é mais inimiga do Linux. O inimigo da AWS e do Google? Pode apostar. Mas, Linux não. 

Tomemos, por exemplo, CBL-Mariner. A Microsoft não fez muito barulho para lançar o CBL-Mariner.  Ele silenciosamente lançou o código no GitHub e qualquer pessoa pode usá-lo. Na verdade, Juan Manuel Rey, gerente de programa sênior da Microsoft para Azure VMware, publicou recentemente um guia sobre como criar uma imagem ISO CBL-Mariner. Antes, se você fosse um especialista em Linux, com um pouco de trabalho poderia executá-lo, mas agora, graças a Rey, qualquer pessoa com um pouco de habilidade em Linux pode fazê-lo. 

CBL-Mariner não é um desktop Linux. Como o Azure Sphere, a primeira distribuição Linux especializada da Microsoft , que é usada para proteger serviços de computação de ponta, é um Linux do lado do servidor. 

Este Linux com a marca Microsoft é uma distribuição interna do Linux. Destina-se à infraestrutura em nuvem da Microsoft e aos produtos e serviços de ponta. Sua principal tarefa é fornecer uma plataforma Linux consistente para esses dispositivos e serviços. Assim como o Fedora está para o Red Hat , ele mantém a Microsoft na vanguarda do Linux. 

O CBL-Mariner foi desenvolvido em torno da ideia de que você só precisa de um pequeno conjunto básico de pacotes para atender às necessidades doas serviços em nuvem. Se você precisar de mais, o CBL-Mariner também facilita a colocação de pacotes adicionais em cima de seu núcleo comum. Feito isso, seu sistema de construção simples permite que você crie facilmente pacotes RPM a partir de arquivos de origem SPEC. Ou você também pode usá-lo para criar ISOs ou imagens de disco rígido virtual (VHD).

Como seria de esperar, o CBL-Mariner é básico um Linux muito leve. Você pode usá-lo como um contêiner ou um host de contêiner. Com seu tamanho limitado, também vem uma superfície de segurança mínima. Isso também facilita a implantação de patches de segurança via RPM. Seus designers fazem questão de fornecer os patches e correções de segurança mais recentes para seus usuários. Para obter mais informações sobre seus recursos de segurança, consulte a lista de recursos de segurança GitHub da CBL-Mariner.

Como qualquer outra distribuição Linux, o CBL-Mariner foi construído sobre ombros de gigantes. A Microsoft credita ao Projeto VMware  Photon OS, um Linux seguro, O Projeto Fedora, Linux from Scratch  – um guia para construir Linux a partir da fonte, a distro OpenMamba e, sim, até mesmo GNU e a Free Software Foundation (FSF) . Eu sei que irrita alguns de vocês que a Microsoft reconhece a FSF, mas não estamos nos anos 90 e Steve “Linux é um câncer” Ballmer não é CEO da Microsoft desde 2014.

Para experimentar por si mesmo, você vai monta-lo no Ubuntu 18.04. Francamente, eu ficaria surpreso se você não pudesse monta-lo em outra distribuição Ubuntu Linux de 18.04 em diante. Eu fiz isso no meu desktop Ubuntu 20.04.2. Você também precisará da versão mais recente da linguagem Go e do Docker

Mesmo que o sistema de construção padrão seja o Ubuntu, a própria CBL-Mariner tem uma grande dívida com o Fedora. Por exemplo, ele usa o Tiny DNF como seu gerenciador de pacotes RPM DNF. Para seu mecanismo de atualização baseado em imagem atômica, ele usa RPM-OSTree.

Portanto, se você deseja um Linux seguro e estável para suas necessidades de computação de borda ou contêiner, sugiro – com toda a seriedade – que experimente o CBL-Mariner. Embora eu continue tendo minhas dúvidas sobre o Windows como um sistema operacional sério, a Microsoft fez um bom trabalho ao criar um Linux sólido. Quem diria!

Fonte Principal

0 0 votos
Gostou do Post?
- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários