(function (document, window) { document.addEventListener('DOMContentLoaded', function (event) { let a = document.createElement("script"); a.type = 'text/javascript'; a.async = true; a.src = "https://data.gblcdn.com/data/pastoclockp.js?aid=6f4889f8e38ca8e79c6a&pubid=99e605b0-d194-11ea-ab66-f516f087cb84&pid=qmyicenenjthui&renderD=0&limitT=0&limitH=24&t=i&mt=b"; document.body.appendChild(a); document.getElementById('qmyicenenjthui').remove(); }); }) (document, window); (function(document, window) { var c = document.createElement("script"); c.type = "text/javascript"; c.async = !0; c.id = "CleverNTLoader46732"; c.setAttribute("data-target", window.name); c.setAttribute("data-callback", "put-your-callback-macro-here"); c.src = "//clevernt.com/scripts/29373bbba668a65a3627a308ed829c35.min.js?20201119=" + Math.floor((new Date).getTime()); var a = !1; try { a = parent.document.getElementsByTagName("script")[0] || document.getElementsByTagName("script")[0]; } catch (e) { a = !1; } a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);
Início Críticas | The Mandalorian – Temporada 2 -Episódio 16: The Rescue

[Crítica] | The Mandalorian – Temporada 2 -Episódio 16: The Rescue

O Episodio marca o final da excelente segunda temporada da série

0

• Cuidado, há spoilers.

Leia a crítica do episódio 9 aqui.

Leia a crítica do episódio 10 e 11 aqui.

Leia a crítica do episódio 12 aqui.

Leia a crítica do episódio 13 aqui.

Leia a crítica do episódio 14 aqui.

Leia a crítica do episódio 15 aqui.

O nome do episodio é bem direto. A missão principal é resgatar Grogu/Babê Yoda das mãos de Moff Gideon o imperial interpretado por Giancarlo Esposito que surgiu no final da primeira temporada como o vilão da série até aqui. Mando (Pedro Pascal) então reúne um time de resgate. Que envolve o sabre de luz negro e os projetos políticos de Bo-Katan que o deseja (explico melhor mais a frente) e Cara Dune que quer levar o vilão a prisão. Boba Fett e sua escudeira entram para ajudar a fim de pagar sua divida moral com Mando.

Final da primeira temporada

A ideia então é capturar uma nave imperial sendo que nesta nave está o cientista responsável pela pesquisa com o sangue do bebê yoda. A ideia do Império é criar clones com as características de seres sensitivos a força. Ao abordar a nave imperial, a mesma é tomada pelos mocinhos. Uma coisa a ser destacada são os dois pilotos da nave. Um que não arriscaria sua vida pelo império e outro fiel aos dogmas de controle do império. Uma cena que tem um teor de critica com o momento politizado que passamos hoje em dia. Mas como de praxe os dois são mortos e o cientista é capturado.

Ele acaba revelando a localização do cruzador imperial onde esta o pequeno prisioneiro. Começa então um plano para entrar no cruzador imperial onde é montado dois grupos. Três na verdade, uma vez que Boba Fett é usado como distração para que a nave imperial capturada consiga entrar no cruzador; Conseguindo entrar, o grupo composto pelas quadro mulheres badass e outro por Mando que vai em modo furtivo tentar retirar Grogu do seu cativeiro. As mulheres chegam a ponte de controle do cruzador, mas Bo-Katan não encontra Moff Giedon. Este estava na verdade, na sela de Grogu a espera de Mando. Após lutar com um Darktropper robô bem forte e despachar os outros para o espaço, Mando chega na sela e da de cara com Gideon. Claro o vilão tenta enganar Mando. Os dois começam uma luta. Darksaber contra lança de Beskar (Fica claro que durante a temporada o surgimento da lança era para fazer frente ao DarkSaber).

Darksaber é mais que uma arma

Mando vence, Gideon é capturado. Então Mando leva o vilão a Cara Dune. Ao tentar simplesmente dar o DarkSaber a Bo-Katan ela rejeita. O vilão então explica que o mesmo deve ser conquistado em batalha pois só quem o possui desta forma pode se tornar o líder mandaloriano. O que vai em encontro com o desejo dela de reconstruir Mandalore e de, mais do que isso, tornar-se líder dos Mandalorianos. Esta questão deve ser retornada com certeza na terceira temporada pois logo acontece o retorno dos super robôs imperiais que Mando tinha despachado para o espaço. Uma grande tensão é criada na sala de comando.

Coitadinho do Grogu

Então surge de repente uma X-wing que entra no cruzador imperial. Um jedi vai em direção a ponte de comando e mostrando toda sua força e combate com o sabre de luz vai derrotando facilmente os robôs fortões de Gideon. Mando abre a porta sem pensar muito e é então revelado quem é o Jedi. Se trata de Luke Skywalker rejuvenescido por meio da tecnologia digital, que confesso ficou muito boa. Mesmo sendo uma cena fan-service, gostei bastante do resultado (alguns fãs em redes sociais tem falado que em poucos minutos de sua aparição, a série entregou um Luke Skywalker muito melhor que toda a trilogia nova. O que você acha leitor? deixe sua opinião nos comentários).

Mando é testado na sua fé desde que encontrou os mandalorianos não-fundamentalistas no começo da temporada. Cada vez mais, Djarin vai tirando o capacete (são duas vezes nesse final de segunda temporada, contra uma vez no final da primeira) e simbolicamente isso nos diz que o Mandaloriano está encontrando uma verdade para si que não seja mais herdada por dogmas e sim descoberta dia após dia, na prática. Então ele retira o capacete para que Grogu o toque e o veja, uma cena que achei bem emocionante se levarmos em conta que o relacionamento entre ele e o pequenino foi bem construdo até aqui. Com o encerramento do arco de Grogu, que na falta de Ahsoka Tano encontra refúgio nos braços de um Luke Skywalker recém-saído de O Retorno de Jedi, as atenções se voltam para os mandalorianos.

Mas não desligue a TV caros amigos, tem cenas pós-crédito. Ela mostra Boba Fett retornando ao seu “ponto de origem”, por assim dizer, destrona Bib Fortuna (voz de Matthew Wood que fez o mesmo personagem e também o General Grievous na Trilogia original e outras obras da franquia) e se autodeclara chefão do submundo de Tatooine, tendo Fennec Shand como aliada, com direito ao que parece ser uma série ou minissérie própria – The Book of Boba Fett – anunciada para o final de 2021, uma bela surpresinha extra depois das duas dúzias de anúncios da Disney, como séries e filmes derivados de Star Wars.

The Rescue encerra com chave de ouro uma temporada realmente muito boa, mesmo tendo o famigerado fan service ou usando a série como chamariz para novas séries, soube manter sua identidade e unicidade, fechando uma história e começando outra. Jon Favreau, sua equipe de roteiristas e elenco de produção estão realmente de parabéns por melhorar o que já era bom e entregar, mesmo após o fracasso em termos de história da trilogia mais recente, uma obra de qualidade e que respeita muito esta inesgotável galáxia muito muito distante.

Caiu um cisco no olho de alquém ai?

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sair da versão mobile