Com jogos no PS5 e Switch, Microsoft quer transformar ‘todas as telas em Xbox’

Após rumores de que trará seus jogos para PS5 e Nintendo Switch, a Xbox realizará hoje (15) um evento apresentando sua nova estratégia no mercado de games ao público, mas uma reunião interna já deu um spoiler sobre os planos da Microsoft. Segundo as informações obtidas pelo site Insider, a empresa visa tornar “cada tela” um Xbox.

A reunião, realizada em 6 de fevereiro, viu aparentemente os chefes, Phil Spencer e Sarah Bond, dirigirem-se aos funcionários após rumores de que jogos first-party como Starfield e Indiana Jones seriam multiplataforma. Os executivos reafirmaram que a empresa ainda pretende investir em hardware, diga-se os consoles Xbox, mas quer dominar mais partes do mercado de games.

Rumores e expectativas em torno da evolução da plataforma Xbox são assuntos em alta no meio gamer.

Segundo as informações, Bond disse aos presentes que “cada tela será um Xbox”, ilustrando o ponto ao mostrar o título do Xbox Game Pass, Palworld, em tablets, televisões, monitores e dispositivos portáteis. É importante ressaltar que a empresa já possui uma estratégia “multiplataforma” que envolve PC, consoles Xbox e nuvem, mas a ideia seria tornar o alcance dos jogos e serviços da marca ainda maior.

Estratégia multiplataforma da Microsoft

O Insider relatou sobre a mesma reunião em um boletim informativo na semana passada, relatando que o Xbox não tinha planos de sair do negócio de consoles, de acordo com Phil Spencer. O relatório sugere que os consoles podem se tornar uma parte menor da estratégia geral de jogos da Microsoft, o que não é surpreendente após o lançamento do Xbox Cloud Gaming.

Phil Spencer trará insights sobre os próximos passos da Microsoft ainda hoje (15).

A Microsoft agendou uma atualização empresarial de Xbox para 15 de fevereiro por meio de um podcast com Phil Spencer. O episódio do Podcast Oficial do Xbox terá transmissão às 17 horas (no horário de Brasília) e poderá ser acompanhada através do canal oficial da marca no YouTube.


Fonte

Deixe seu comentário