A tela de carregamento do PlayStation 2 é mais profunda do que os jogadores imaginam

O PlayStation 2 não foi apenas o console mais vendido da Sony; tinha um segredo único. Depois de todos esses anos, o que há de tão especial na tela de carregamento?

0
A tela de carregamento do PlayStation 2 é mais profunda do que os jogadores imaginam
A tela de carregamento do PlayStation 2 é mais profunda do que os jogadores imaginam
- Advertisement -

A tela de carregamento do PlayStation 2 é mais profunda do que os jogadores imaginam. De todos os consoles da Sony, nenhum deixou um impacto mais significativo do que o PlayStation 2. Foi o lar de alguns títulos revolucionários como Jak and Daxter, Ratchet and Clank, Sly Cooper e God of War desde o momento em que estreou. No entanto, também tinha muitos recursos incríveis que incluíam compatibilidade com versões anteriores e, eventualmente, jogabilidade online. Mas mesmo após sua descontinuação, ainda existem alguns segredos dos quais a base de fãs maior pode não estar ciente.

Um desses segredos tem a ver com a tela de carregamento principal do console, que muitas vezes é lembrada por seu poderoso efeito sonoro e espaço vazio que os jogadores mergulhavam antes de serem recebidos com o menu de opções do sistema. Além disso, à medida que os jogadores aproveitavam seus consoles e adicionavam mais jogos aos seus cartões de memória, eles podem ter notado uma coleção de torres retangulares de alturas variadas que apareciam a cada inicialização. Em última análise, o que parecia ser uma escolha estética para o menu na verdade significava muito mais do que deixava transparecer.

Na verdade, cada barra mostrada representava um jogo que os jogadores tinham em seus cartões de memória. As torres mais altas representavam o jogo mais jogado, enquanto as mais curtas eram as menos jogadas. Para testar ainda mais a mecânica, os jogadores podem remover seu cartão de memória e inicializar o sistema apenas para serem recebidos com um vazio onde antes estavam as torres de blocos. Embora muitas iterações futuras do PlayStation possam ter telas para indicar os jogos que estão sendo jogados, nenhuma foi tão oculta ou criativa quanto a do PS2.

Houve uma versatilidade que veio com a introdução do PS2, até como o console poderia ser utilizado de lado ou na vertical. Mas o menu de carregamento também ajudou a solidificar sua natureza enganosa e, de certa forma, mostrar o que estava por vir para o console no futuro de sua vida útil. Isso foi especialmente evidente quando comparado com o PlayStation 1 mais atenuado.

No passado, o PS1 oferecia exatamente o que os jogadores podiam ver. Isso significava que ele poderia jogar e oferecer uma maneira divertida e versátil para os jogadores aproveitarem essa geração de jogos. No entanto, onde brilhou foi em seus acessórios e não nas interfaces ou mecânica do próprio console. Isso fez a evolução do PS2 parecer ainda mais monumental, já que o console usou as impressões de seu antecessor a seu favor. Agora, o que parecia ser outro sistema que oferecia experiências de jogo sólidas em uma caixa preta, mostrava o potencial da Sony desde sua mecânica física até sua tela de carregamento e torres que, embora misteriosas, carregavam uma informação crucial para aqueles que a entendiam.

Desde então, a marca PlayStation abandonou suas interfaces de usuário estilizadas para oferecer algo muito mais amigável. Dito isto, manter as torres de arquivos salvos apenas com o PS2 permitiu que o console fosse ainda mais apreciado com o passar do tempo. É claro que os consoles continuarão avançando com recursos que conectam os jogadores mais do que nunca. No entanto, é difícil esquecer o que o PS2 oferecia e como mostrava aos jogadores que até os componentes mais básicos, como salvar arquivos, podiam ser exibidos de maneira divertida.

 

Fonte: CBR

0 0 votos
Gostou do Post?
- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários