[CRÍTICA] The Last Dance (Netflix) – Não se esqueçam de Michael Jordan e dos Bulls dos anos 90

0
The Last Dance
The Last Dance

Talvez isso deva ser óbvio que The Last Dance (Netflix), é a história de Michael Jordan e da equipe dominante do Chicago Bulls que venceu seis campeonatos da NBA nos anos 90. Mas entenda: é realmente sobre basquete. Não é O.J .: Made In America, que era principalmente sobre raça, policiamento e mídia. Não é como alguns dos documentários da série 30 for 30 da ESPN – para os quais isso parece um primo espiritual que usam o esporte como uma maneira de falar sobre outras coisas.

The Last Dance Review

 

The Last Dance é realmente, profundamente, intensamente sobre o basquete da NBA. É sobre por que Michael Jordan era tão dominante e temido quanto ele e sobre como você constrói uma equipe que pode ganhar tanto. É também sobre como nem o Jordan conseguiu vencer o campeonato sozinho, e como a dinâmica da equipe foi afetada por uma figura tão alta. É sobre os negócios da NBA e os egos e caprichos dos proprietários e gerentes gerais.

The Last Dance Review

 

A estrutura de The Last Dance é um pouco complicada, pois segue duas linhas do tempo simultaneamente, uma alcançando gradualmente a outra. O primeiro é todo o período de ascensão e domínio dos Bulls, desde a elaboração da Jordânia em 1984 até suas seis temporadas no campeonato: três triunfos em 1991, 1992 e 1993; outra em 1996, 1997 e 1998. A segunda linha do tempo é um exame muito mais deliberado da última temporada vitoriosa, o ano de 1997-98 em que, apesar dos cinco campeonatos que já haviam vencido juntos, o futuro da Jordânia, o técnico Phil Jackson e o segundo homem mal pago Scottie Pippen eram todos incertos.

(O documentário explica desde o início que em 1997-98, o Bulls e o Jordan permitiram um acesso tremendo à equipe de filmagem, e é por isso que há imagens abundantes dessa temporada.)

O mais notável do seriado para quem é um fã da NBA, é que não focam o tempo todo no Jordan.Também são apresentados com foco Scottie Pippen, Dennis Rodman e Phil Jackson, já que esses três são quase tão importantes para o sucesso do Bulls quanto Jordan.

The last Dance (Jordan e Rodman)
The last Dance (Jordan e Rodman)

De fato, um dos tópicos mais convincentes de The Last Dance é a linha tênue entre o impulsivo competitivo incomparável de Jordan ao qual todos atribuem grande parte de seu sucesso, e sua extrema sensibilidade aos desprezíveis. Mesmo no auge de seus poderes, ele não suporta que alguém se compare casualmente a ele, de forma alguma, para que sua singularidade não seja machucada. Repetidas vezes, ele explica que seu desejo de vencer um jogo específico veio da necessidade de retaliar após algo inadequadamente reverente que foi dito sobre ele ou os Bulls. (No momento em que ele também estava exausto com as exigências de ser tão famoso quanto ele.) Ele atribui uma de suas melhores performances a querer se vingar de alguém que não o cumprimentou em um restaurante.

Michael Jordan, que poderia ter esmagado a maioria de seus inimigos de várias maneiras a qualquer momento, realmente precisava tornar as coisas pessoais para se motivar, como ele parece sugerir? Ou ele era apenas um excelente jogador de basquete que também cuidava de décadas de rancor porque é assim que ele é? Você precisa de ressentimentos para ser tão bom?

[CRÍTICA] The Last Dance (Netflix) - Não se esqueçam de Michael Jordan e dos Bulls dos anos 90 1

Parece importante que The Last Dance não parece construído para mudar a opinião de alguém sobre Jordan, para melhor ou para pior. Ele retorna repetidamente ao seu talento extraordinário, sua ética de trabalho lendária (inclusive durante sua passagem pelo beisebol da liga menor, que ocorreu entre as duas trezentas bolas do Bulls), sua proximidade com a família e sua versão da liderança que parece muito com bullying, mas quais colegas de equipe que são entrevistados geralmente insistem que foi o melhor.

O documentário é repleto de personalidades falando sobre Michael Jordan, incluindo ex jogadores que jogaram junto e que foram adversários dessa lenda, bem como também Barack Obama e Jerry Seinfield. O documentário abrange os anos de glória de Jordan, podemos ter também um gostinho do que foi o Dream Team de 1992, na fantástica campanha em Barcelona.

Dream team 1992
Dream team 19920

O grande comprometimento de The Last Dance é o que fazer para montar uma equipe tão dominante nesse período de tempo novamente. Você poderia manter os caras juntos por tempo suficiente? Se um Scottie Pippen não assina um contrato ruim de sete anos (um erro que você deve presumir que jovens jogadores querem evitar) que permite que o Bulls o mantenha barato, Michael Jordan recebe o apoio de que precisa para ser Michael Jordan no clube? primeiro lugar? E a ultima questão por melhor que seja LeBron James, parece que ele provavelmente nunca iria vencer seis campeonatos em oito anos com o mesmo time.

De fato creio que o documentário irá concorrer ao Oscar em 2021, ele praticamente foi construído visando prêmios e certamente chegará muito forte para a premiação.

 

5 1 voto
Gostou do Post?
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários